Como usar o multímetro dígital

Como já é de conhecimento de todos, saber se um equipamento ou instalação esteja funcionando corretamente, precisamos de certos equipamentos para testar e confirmar tal fato. Existem vários equipamentos que um eletricista ou até mesmo alguém que não seja devem conhecer. Podemos citar o terrômetro, multímetro, osciloscópio, alicate amperímetro e etc., porém podemos dizer que o principal deles é o multímetro, pois mesmo os multímetros mais básicos podemos medir corrente elétrica, tensão alternada e contínua, resistência e continuidade.

O funcionamento de um multímetro é muito simples, porém também muito perigoso caso seja utilizado de forma incorreta. Por isso veremos como usar o multímetro de forma segura e prática.

Para saber utilizar um multímetro  corretamente precisamos saber o que cada escala significa. Assim dividiremos cada escala separadamente.

  1. Display (visor), normalmente tela de LCD;

    O display serve para mostrar o valor das medidas. Na maioria dos multímetros são apresentados quatro casas para a medição e uma de valor negativo (caso o valor a ser medido seja negativo). Saber ler escala é fundamental para quem quer usar o multímetro!

  2. Escala de Tensão Alternada (V~)

    Essa escala serve para medir tensão alternada, no caso desse equipamento que utilizamos o valor máximo de medição é de 750V. A primeira coisa a se fazer quando se vai usar essa escala é ter uma ideia do valor a ser medido. Por exemplo não podemos medir uma tensão de 300V na escala de 200V, caso isso ocorra o equipamento pode vir a estragar. Por isso o recomendável é sempre usar a maior escala na primeira medida e caso esse valor seja inferior a 200V, você pode diminuir a escala para ter uma medição mais exata. O principal uso dessa escala é confirmar se há ou não uma tensão em determinado local, geralmente testado em tomadas e disjuntores. Nessa escala, a medição será feito pelas ponteiras ligadas em paralelo.

  3. Escala de Tensão Contínua (V-.-)

    A escala de tensão contínua é muito semelhante a da corrente alternada, pórém sua escala é um pouco mais precisa. Como já dito anteriormente, saber sobre medidas é muito importante, pois a maioria dos multímetros vem com prefixos no qual você deverá para para melhor medição.

    Uma ótima dica é saber de certas tabelas, por exemplo:

    O principal uso dessa escala é na eletrônica, por normalmente usar uma tensão contínua. É muito usado também para medir pilhas e baterias. Para medir tensão contínua, as ponteiras devem ser ligadas em paralelo.

  4. Escala Ôhmica (Ω)

    Na escala ohmica, medimos a resistência de equipamentos, cabos e circuitos, por exemplo. Também muito utilizado na área de eletrônica, porém muitos usuários usam para saber se há continuidade no circuito ou em cabos.

    Atenção, nessa escala não podemos medir equipamentos ligados a uma tensão elétrica! Caso isso ocorra provável que danifique seu equipamento ou que a leitura da medição sairá de forma incorreta.

    Para medir resistência as ponteiras devem ser ligadas em paralelo com o equipamento.

  5. Escala de Corrente Contínua (A-.-)

    A escala de corrente continua (e alternada) é a única escala que deve ser medida com as ponteiras em série. Essa escala mede a correte em circuitos e equipamentos de baixa corrente. Como a ligação das ponteiras para a medição seja em série, talvez seja a escala mais dificil e perigosa de um multímetro. Essa escala também é muito utilizada em pilhas e baterias.

  6. Continuidade

    Muitos multímetros não tem essa função, mas ela é útil na medição de continuidade de circuitos e cabos. Ele funciona como um equipamento que testa se em uma determinado local ou equipamento está com um problema de continuidade ou não, ou seja, ele vê se á rompimento na passagem de corrente elétrica.

    Veja o vídeo completo do Professor Jair Maciel para esclarecer ainda mais o entendimento sobre os multímetros digitais!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

www.000webhost.com